Trade Mídia lança ferramenta para monitoramento de redes sociais

Acompanhando o crescente mercado de redes sociais, a Trade Mídia em parceria com a Woit Engenharia e Adeptsys de Florianópolis, lança a TradeFollow, uma ferramenta para monitoramento de mídias sociais.
A Trade Mídia que já vem atuando há mais de quatro anos na gestão do relacionamento via web dos seus clientes, além de produzir conteúdo e disseminar através do e-mail marketing pode agora aproximar ainda mais as empresas de seus clientes através de monitoramento e interação em tempo real em todas as mídias sociais.

 

A lógica de busca é a mesma do Google, capaz de monitorar determinadas palavras chaves em blogs, redes sociais como Twitter e Facebook. A partir da ferramenta quantifica e qualifica as menções como positivas, neutras e negativas auxiliando o mapeamento do mercado e apresentando oportunidades e ameaças, questões como, por exemplo, demanda para determinado produto ou dificuldades encontradas pelos clientes.
Todo cuidado é pouco, mesmo para aquelas empresas com atuação tímida nas redes sociais ou até para aquelas que ainda não estão na internet.

  As pessoas viraram mídia, expressam suas opiniões e experiências com produtos e serviços em suas páginas nas redes sociais ou em blogs.

Essa nova postura do consumidor de testemunhar ou comentar pode afetar a percepção da marca ou do produto e pode também servir como fonte de pesquisa e oportunidade de negocio, além de apontar tendências.
A nova ferramenta permite organizar todas essas citações e extrair relatórios de forma prática,  ágil e intuitiva. Os filtros podem ser por data, palavras associadas, sentimento (positivas, neutras ou negativas), por autores (Top 10), por fonte ( Twitter, YouTube, Facebook, blogs, etc). Possui também outros recursos como visualizar links externos sem precisar abrir novas janelas, controlar e avisar em tempo real caso o número de citações ultrapasse o limite contratado.

 

 

Dados de localização geográfica já estão disponíveis

A última atualização da ferramenta TradeMail vem com muitas novidades e a geolocalização merece destaque. Todas as contas conseguem capturar os dados de localização geográfica dos seus assinantes. Isto significa que você pode agora identificar código de área, CEP, cidade, região, estado e país.

Os dados de localização geográfica são capturados automaticamente sempre que seus assinantes interagirem com a sua lista e é gratuito para todas as contas.

 

Enviar para regiões específicas através segmentação geográfica

Quer enviar uma campanha para assinantes dentro de uma determinada região, cidade ou país? Para segmentar sua lista você tem agora opção de localização geográfica.

 

Personalizar campanhas com dados GEO

Personalize suas campanhas com dados de localização geográfica, assim como você pode personalizar com seu nome de assinantes, e-mail, e campos personalizados. Basta clicar em “Personalizar” e selecione os dados que você gostaria de mostrar em sua campanha.

 

Criar conteúdo condicional para locais específicos GEO

Crie dentro de uma campanha conteúdo condicional para diferentes cidades ou estados com combinações de dados de localização geográfica, e muito mais.

O consumo digital e a influência digital no consumo

Antes de comprar um carro, por exemplo, o suposto cliente busca saber tudo sobre o modelo desejado. Pede opinião para amigos que já o tiveram, lê revistas sobre o assunto, e, principalmente, pesquisa na internet. A grande internet, onde tudo se encontra. Essa é uma realidade cada vez mais presente. Antes de comprar um objeto de desejo, o usuário entra nos sites das marcas, pesquisa nas redes sociais, lê críticas e elogios.

Afirmando esta ideia, a agência Fleishman-Hillard dos EUA, divulgou neste mês um estudo sobre o comportamento do consumidor digital, que aponta a influência da internet na decisão de compra.

Segundo o levantamento, 66% dos entrevistados utilizam a web para determinar a compra, ou não, de um produto.

Por outro lado, 61% afirmam buscar a opinião de amigos, parentes ou colegas; 61% recorrem ao e-mail; 42% à televisão; 43% utilizam os jornais impressos para fazer a escolha; 37% mala direta; e, empatados com 28% cada, revistas e emissoras de rádio aparecem com menor escala na influência de compra.

E toda essa influência da internet, aliada a influência dos amigos e parentes traz benefícios também para o consumo digital. Principalmente o social-commerce, onde as vendas são feitas diretamente nas redes sociais. De acordo com Ricardo Grandinetti, gerente de produtos da LikeStore (www.likestore.com.br – site responsável por disponibilizar vendas pelo facebook), o comportamento social moderno mostra como a internet tem importância no dia a dia das pessoas nos dias de hoje. “Até as coisas mais simples são feitas dentro da rede atualmente. O tradicional boca a boca continua existindo hoje, por meio das redes sociais. É comum encontrar pessoas no Facebook, ou no Twitter, procurando mais informações sobre algum produto especifico”, explica. “Isso abre um grande caminho para o crescimento do social commerce, que utiliza a opinião dos próprios amigos para recomendar positiva, ou negativamente, um produto”, afirma Grandinetti.

A tecnologia está ao nosso redor e a nosso favor. Cabe a nós utilizá-la com sabedoria e aproveitar as novidades. Porque afirmar que a internet traz resultados já está comprovado.

 

Por: Sara Setter

Fonte: Vitrine Publicitária

WWW – World Wide Web mais de duas décadas de muita história e evolução

No mês de março a internet completou 23 anos de muita história. nike air max 2017 heren zwart Podemos dividir essa história em três fases, a primeira na sua origem quando a Internet surgiu para atender os interesses do exército Americano. Goedkoop Nike Air Max A segunda para servir as universidades em suas pesquisas científicas e a terceira quando da sua pulverização da comunicação em massa com a criação de um sistema de informação unificado: O www – World Wide Web. Adidas Pas Cher Tudo começou na década de 60 e 70 quando o governo americano queria desenvolver um sistema para que seus computadores pudessem trocar informação de uma base militar para outra, período da guerra fria entre as duas maiores potências da época, os Estados Unidos e a ex – União Soviética. Adidas Ultra Boost Heren Vamos pular essa parte e falar do importante papel que passou a exercer para as universidades em que as redes serviram para pesquisas científicas e passou a ser vista como uma criação cultural. nike air max 2017 dames Rood Com o crescimento de redes interligadas entre as universidades e alunos, Tim Berners-Lee em 13 de março de 1.989, fez a primeira proposta para a CERN – Organização Européia para Pesquisa Nuclear, de criar um “sistema informação unificado” que facilitasse a comunicação entre o comércio e as pessoas, o www – World Wide Web em português significa “Rede de alcance mundial” também conhecida como WEB. asics pas cher

Uma nova maneira de transmissão de conhecimento em massa pulverizou-se, assim como o acesso a informação.

No final da década de 90 surgem combinações de tecnologias que aumentaram essa velocidade e a facilidade do uso de aplicações. Nike Air Max Norge Nettbutikk Sko O Blog, por exemplo, proporciona a um usuário leigo aplicar conteúdo na internet, inserindo textos, imagens, vídeos, de forma simplificada. Maglie Seattle Sonics São criados mais de 100 mil blogs por dia, voltados ao marketing pessoal e corporativo. nike tn requin pas cher A Internet atinge a sua maior idade e se inicia uma nova fase batizada por John Marcoff como Web Semântica ou WEB 3.0, a terceira geração em que a máquina entra em ação.

Brasil: uma potência na Internet

O Brasil realmente é um país emergente quando falamos em Internet, na semana passada publicamos em nosso blog o post “Web em tempo real” números que nos posiciona como segundo país no mundo com maior número de perfis no Twitter criados antes do dia 1 de janeiro de 2012. Nike Air Max 2016 Dames blauw Outra excelente notícia foi sobre as previsões de que o Brasil perde somente para CHINA na relação dos 10 países com maior poder de compra na internet. Adidas Pas Cher A notícia da semana nesse início de ano foi sobre o surpreendente desempenho na venda de computadores, chegamos à marca de 15,4 milhões de máquinas em 2011. nike air max pas cher Mais uma vez os números colocam o Brasil entre as principais potências na internet. nike air max goedkoop De acordo com o estudo Brazil Quarterly PC Tracker, a venda de computadores superou as previsões para o ano de 2011 que era de 15,3, atingindo a marca de 15,4 milhões de equipamentos, sendo que 55% são notebooks e netbooks e 45% de desktops. Kyrie 2 Scarpe Deste total 70% foram destinados ao uso doméstico e 30% ao segmento corporativo incluindo governo. Maglia Andre Drummond A pergunta que fazemos: Por que não somos líderes? Não compramos computadores apenas para digitalizar e organizar nossas pastas de arquivos, um país como o nosso que lidera a participação nas mídias sociais é a maior prova que:

o nosso desejo é de interagir e compartilhar nossos conteúdos ao invés de apenas arquivá-los.

A primeira coisa que pensamos é comprar a melhor máquina e a segunda o melhor plano do mercado de acesso à internet. adidas uk Um grande número de computadores ainda não está conectado a internet, 96% da população das classes C e D têm acesso à internet, porém apenas 23% acessa a web diariamente, isso porque o valor dos planos que pagamos de banda larga chega a ser cinco vezes mais caro que no Japão, por exemplo. C.J. Wilson Jersey A solução está nas mãos do governo federal que promete alcançar a meta de mais de 70% das residências conectadas à internet. billig nike air norge Dilma promete até 2014 atingir 40 milhões de lares com acesso à internet com valor pela metade do que é cobrado atualmente.

Qual o maior patrimônio da sua empresa?

Perguntei para um professor de marketing e administrador: “Qual o maior patrimônio da sua empresa?” Ele respondeu: “Marca”. Você concorda? Uma marca forte e bem posicionada é conseqüência de um trabalho voltado sempre para o cliente, precisamos saber o que ele realmente precisa e espera que façamos por ele. Em muitos casos o ponto de distribuição é mais importante que a marca, se temos como preferência ou como hábito comprar num determinado supermercado, por exemplo, não mudamos de estabelecimento pelo simples fato de não encontrarmos a marca que desejamos, normalmente apenas reclamamos para o gerente. fjallraven kanken Na prática é assim mesmo, a marca tem mais importância para muitos do que o cliente que é o maior ativo de qualquer empresa. Billige Nike Sko A verdade é que na maioria dos casos os clientes são tratados da mesma forma como se estivessem comprando pela primeira vez, sem uma política de preços diferenciada, tudo é tabelado de forma padronizada até o atendimento dos vendedores, não existe diferenciação nenhuma para clientes antigos e ativos. Matthew Stafford Jerseys Quem ainda não recebeu uma campanha de “boas vindas”? Com descontos especiais, somente para novos clientes. E você sendo um cliente de muitos anos, como se sentiria em pagar mais caro do que um cliente novo?

“Todos esperam lealdade de seus clientes e como isso será possível se a recíproca não é verdadeira?”

Todos nós sabemos que se gasta muito mais para conquistar um novo cliente que para manter um antigo e muitas das vezes perdemos mais do que ganhamos. Claro, é válida a estratégia de buscar novos clientes para o crescimento de uma empresa, o que não pode acontecer é que essa busca muitas vezes sem limites prejudique o nosso relacionamento com os já conquistamos e vale lembrar que são esses clientes que garantem a estabilidade da empresa. Nike Air Max 2017 Femme O que fazer então para estar mais próximo e envolvido com o cliente? 1- Mantenha seu banco de dados sempre atualizado e segmentado utilizando a curva ABC de clientes, isso permite um melhor atendimento de forma personalizada e contribui para que sua equipe de vendas canalize melhor seus esforços. Classifique seus clientes, exija de seu vendedor relatórios, descubra o potencial de cada cliente, quanto ele gasta e quanto pode vir a gastar. Esse exercido deve ser diário e de forma disciplinada com informações atuais dos novos clientes, dos atuais e também dos perdidos – aqueles que deixaram de comprar nos últimos meses; 2- Crie um relacionamento duradouro com os seus clientes com informações úteis para eles através de um newsletter por mês com matérias relevantes, faça com que esses clientes conheçam sua marca e tenham uma boa impressão do seu produto ou serviço. Essas matérias devem ter link para o blog ou site com espaço para comentários e nunca deixe de publicá-los mesmo que seja uma crítica, essa forma participativa e transparente passa credibilidade. Adidas Gazelle Heren 3- Realize pesquisa para saber se o seu cliente está satisfeito ou não com sua empresa, o E-mail Marketing se apresenta como um excelente meio para essa finalidade. nike air max chaussure Se seus clientes estão satisfeitos é porque você fez muito mais do que entregar o que prometeu, fez com que eles se sentissem especiais. Adidas Homme Lembre-se! Cliente feliz e satisfeito divide com outros essa experiência positiva, gerando a propaganda boca a boca, melhor que a propaganda paga e com muito mais credibilidade. mochilas kanken

“Podemos concluir então que o maior patrimônio de uma empresa é o CLIENTE.”

Você concorda? Dê a sua opinião! Por: Airton Hilário Schaefer.

A comunicação nos novos tempos

 

 

O futuro nos encanta. Gostaríamos de saber como será o mundo amanhã. Cientistas e escritores nos mostram um conjunto de cenários de evolução e a maioria das pessoas concorda num ponto fundamental: a tecnologia está mudando de forma acelerada nosso mundo.

Temos acesso a uma variedade de informações que seriam inimagináveis em épocas passadas. Nenhuma outra tecnologia terá mais impacto na vida das pessoas nos próximos anos do que a internet. A digitalização e a interatividade facilitam a disseminação da informação. São fatores de aceleração de um novo formato que derrubará as fronteiras da informação e do conhecimento.

A era semântica se aproxima. A participação com informações e conhecimentos em tempo real, em dados lincados e estruturados, permitirão que os motores de busca cheguem a conclusões e não apenas em simples dados, resultados com base em palavras-chaves.

O caminho para essa nova era começou no final do século passado. Em 1989 Tim  Berners-Lee, um cientista de computação, inventou a World Wide Web, iniciando uma revolução da mídia com a internet. O rádio gratuito via internet aparece, a televisão via internet permite aos telespectadores evitarem comerciais e todos os dias milhões de pessoas leem jornais online.

 

 

O computador supera as vendas dos televisores no Brasil e o tempo de permanência do brasileiro na internet é o maior do mundo. O Flickr torna-se o maior repositório de fotos da história, assim como o YouTube para os filmes e a Wikipedia como dicionário online. O blog se apresenta como importante canal de comunicação e o microblog Twitter possibilita uma comunicação em tempo real. Outras mídias sociais como o Orkut e Facebook lideram o ranking dos sites mais visitados, assim a internet deixa de ser uma rede de computadores e passa ser uma rede de pessoas com o mesmo interesse, convivendo em comunidades.

As marcas se transformam em mídias, os leitores em comentadores. Um em cada três internautas dá sua opinião sobre marcas, produtos e serviços. Os consumidores passaram a gostar de interagir e opinar. Querem mais do que consumir produtos, querem participar da sua criação.

Os profissionais de marketing nos dias de hoje, de crise e redes sociais, precisam monitorar as conversas na internet para descobrir se sua marca é tema de discussão, a melhor maneira de identificar potenciais clientes para suas empresas.

O grande desafio para os profissionais de comunicação é apresentar soluções aos seus clientes para que acompanhem essa evolução. Você já sabe como?

By Eli, lilly and agree to cialis com continue, to your medical problems blood cell problems such as isosorbide. Put an Cialis over the counter – The best drug for the elimination of ED. erection that bothers, you ask.