Novo painel de design com modelos totalmente customizáveis – Muito mais praticidade!

Qual tal experimentar o nosso mais novo painel de design para e-mail marketing? A Trade Mídia está agora inovando para trazer mais praticidade. Entenda como ele funciona.

Nosso novo painel de edição de design tem o princípio “drag & drop”, ou seja, é só arrastar e soltar para mudar a posição do conteúdo da sua mensagem, alterar textos ou foto. Ele permite que qualquer pessoa facilmente adicione seu próprio conteúdo e customize o seu próprio design, sem nunca precisar abrir um editor de código. Também poderá se conectar facilmente com serviços como YouTube, Vimeo, Shopify ou até mesmo um feed RSS para envolver seus contatos de novas maneiras.

 

Escolha entre uma variedade de temas gratuitos que oferecemos e customize-o. Você também pode personalizar as várias áreas editáveis presentes no modelo, alterar o tamanho/cor do cabeçalho, o formato de algum conteúdo, e muito mais. Edite e redimensione automaticamente as suas fotos para o modelo escolhido. Todos os modelos que oferecemos já são responsivos, ou seja, otimizados também para celulares e tablets. Veja abaixo uma seleção de imagens do novo painel:

 

 

 


Melhor do que falar, é você testar na prática. Se você já é cliente, entre na sua conta e escolha um de nossos modelos para testar. Se você ainda não é, acesse aqui e crie uma conta teste gratuita por 30 dias.

 

Experimente e conte-nos o que achou!

Dica: Segmentação do seu e-mail marketing

Uma das técnicas mais poderosas para aumentar a eficácia de sua campanha de e-mail é segmentar suas listas com e-mails mais direcionados. A TradeMail oferece uma variedade de ferramentas para facilitar a segmentação de suas  listas:

 

  • Segmentar as suas listas com base em qualquer informação demográfica. TradeMail  permite uma quantidade ilimitada  de campos personalizados, você pode diferenciar o e-mail dos seus assinantes com base em qualquer métrica que é útil para sua empresas – incluindo sexo, idade, localização, ou preferências pessoais declaradas.
  • Enviar mensagens direcionadas a cada segmento de e-mail aumenta a resposta do consumidor. Os clientes irão apreciar a receber somente as mensagens que são relevantes para eles.

Não há limite para segmentos, você pode criar uma quantidade ilimitada de listas e cada segmento pode ser baseado em qualquer número de critérios. Isto permitirá que você tenha um controle cada vez mais refinado sobre sua base.

Novas atualizações na ferramenta TradeFollow

 

A última atualização da ferramenta TradeFollow chega com algumas novidades interessantes para melhorar o seu monitoramento.

 Fique por dentro e aproveite tudo que ela oferece:

 

  • A aba “Relatório” foi adicionada e através dela é possível visualizar relatórios completos do seu monitoramento e exporta-los em pdf. Estão disponíveis as seguintes opções de relatório: resumido, analítico, blogs e notícias. Vale lembrar que os filtros globais também se aplicam aos relatórios.

 

 

  • As opções para filtrar o monitoramento também foram melhoradas. Agora você pode selecionar todas as opções que deseja filtrar e aplicar o filtro.

 

 

  • Lembrando que, sempre que tiver um filtro não aplicado o botão fica vermelho, ou seja, ele está indicando que você precisa clicar no botão “aplicar filtros” para poder validar as opções selecionadas.

 

 

Algumas mudanças ocorreram também na utilização do filtro de “Grupos”. São elas:

 

  • Agora os Grupos que aparecem quando você entra em um monitoramento são os grupos desse monitoramento específico. Se você quiser ver todos os grupos existentes (dos outros monitoramentos), pode clicar em “mostrar todas”.
  • Foi adicionada a opção de editar o nome do grupo.

 

  • Foi adicionada a possibilidade de excluir o grupo. Quando você exclui um grupo, ele não apenas desaparece do filtro de Grupos como também exclui todos os outros grupos de todas as citações que haviam sido classificadas com ele.

 

  • E por fim, além de monitorar os comentários de uma fan page do Facebook, você também pode visualizar o número de curtidas e os comentários que essa citação possui.

Novidades na versão TradeFollow!

Sempre pensando em melhorar, estamos com novidades na nossa ferramenta de monitoramento de mídias sociais! Confira:

  • Suporte a dois novos modelos de monitoramento

Todas as versões anteriores da TradeFollow seguiam o conceito de “busca por termo”. Agora já está disponível dois novos formatos de monitoramentos distintos. São eles:

  1. Monitoramento de comentários de um vídeo no Youtube: esse monitoramento coleta todos comentários realizados para um determinado vídeo de interesse, independente de filtro de termo,  ideal para acompanhar um vídeo da marca sobre tudo que está sendo comentado dele. Para cadastrar basta escolher “Novo Monitoramento > Vídeo do Youtube” e informar o código do vídeo ou o link da página do vídeo para adicionar esse acompanhamento. Todo vídeo capturado via termo de busca possui também um atalho facilitando esse cadastro de acompanhamento. Assim você acompanha tudo em um só local, na TradeFollow.
  2. Monitoramento de páginas no Facebook (fanpages): esse monitoramento realiza o acompanhamento de todas as citações de uma determinada página no Facebook, podendo assim acompanhar tudo o que se está sendo citado nesses locais. É importante informar que o conteúdo de uma fanpage só pode ser recuperado dessa maneira e seus comentários não ficam presentes no monitoramento por termo de busca no facebook. Para cadastrar basta escolher “Novo Monitoramento > Página do Facebook” e informar o link da página do Facebook desejada para adicionar esse monitoramento.
  • Suporte a Classificação (TAGS)

A ferramenta agora possui suporte a classificação de citações, podendo organizar muito melhor o conteúdo capturado e tirar relatórios muito mais específicos.

Colocando o mouse sobre cada citação, um campo na cor branca será apresentado na parte inferior ao conteúdo citado, podendo lá escrever o texto de uma nova tag (mais enter para adicionar) ou selecionar uma das tags já existentes.

A lista de tags é a mesma independente do monitoramento, possibilitando a compatibilidade de consolidação de conteúdo para análises.

Através do gráfico de “Distribuição por classificação” é possível acompanhar o volume de ocorrências por tag utilizada, mostrando o volume e a porcentagem relativa ao total de citações analisadas.

  •   Gráfico de gênero

Disponibilizamos também o gráfico para acompanhamento do Gênero dos autores, porém esses dados ainda só estão sendo coletados das mídias sociais Facebook e Google+. As demais ainda não possuem dados confiáveis para esse tipo de análise.

Fonte: Brandviewer

Trade Mídia lança ferramenta para monitoramento de redes sociais

Acompanhando o crescente mercado de redes sociais, a Trade Mídia em parceria com a Woit Engenharia e Adeptsys de Florianópolis, lança a TradeFollow, uma ferramenta para monitoramento de mídias sociais.
A Trade Mídia que já vem atuando há mais de quatro anos na gestão do relacionamento via web dos seus clientes, além de produzir conteúdo e disseminar através do e-mail marketing pode agora aproximar ainda mais as empresas de seus clientes através de monitoramento e interação em tempo real em todas as mídias sociais.

 

A lógica de busca é a mesma do Google, capaz de monitorar determinadas palavras chaves em blogs, redes sociais como Twitter e Facebook. A partir da ferramenta quantifica e qualifica as menções como positivas, neutras e negativas auxiliando o mapeamento do mercado e apresentando oportunidades e ameaças, questões como, por exemplo, demanda para determinado produto ou dificuldades encontradas pelos clientes.
Todo cuidado é pouco, mesmo para aquelas empresas com atuação tímida nas redes sociais ou até para aquelas que ainda não estão na internet.

  As pessoas viraram mídia, expressam suas opiniões e experiências com produtos e serviços em suas páginas nas redes sociais ou em blogs.

Essa nova postura do consumidor de testemunhar ou comentar pode afetar a percepção da marca ou do produto e pode também servir como fonte de pesquisa e oportunidade de negocio, além de apontar tendências.
A nova ferramenta permite organizar todas essas citações e extrair relatórios de forma prática,  ágil e intuitiva. Os filtros podem ser por data, palavras associadas, sentimento (positivas, neutras ou negativas), por autores (Top 10), por fonte ( Twitter, YouTube, Facebook, blogs, etc). Possui também outros recursos como visualizar links externos sem precisar abrir novas janelas, controlar e avisar em tempo real caso o número de citações ultrapasse o limite contratado.

 

 

Dados de localização geográfica já estão disponíveis

A última atualização da ferramenta TradeMail vem com muitas novidades e a geolocalização merece destaque. Todas as contas conseguem capturar os dados de localização geográfica dos seus assinantes. Isto significa que você pode agora identificar código de área, CEP, cidade, região, estado e país.

Os dados de localização geográfica são capturados automaticamente sempre que seus assinantes interagirem com a sua lista e é gratuito para todas as contas.

 

Enviar para regiões específicas através segmentação geográfica

Quer enviar uma campanha para assinantes dentro de uma determinada região, cidade ou país? Para segmentar sua lista você tem agora opção de localização geográfica.

 

Personalizar campanhas com dados GEO

Personalize suas campanhas com dados de localização geográfica, assim como você pode personalizar com seu nome de assinantes, e-mail, e campos personalizados. Basta clicar em “Personalizar” e selecione os dados que você gostaria de mostrar em sua campanha.

 

Criar conteúdo condicional para locais específicos GEO

Crie dentro de uma campanha conteúdo condicional para diferentes cidades ou estados com combinações de dados de localização geográfica, e muito mais.

Dicas para a produção de um e-mail marketing mais eficaz

Para produzir um e-mail marketing que seja entregue na caixa de entrada, tenha mais aberturas, mais cliques, e por fim, traga mais resultados para sua marca existem algumas dicas a serem seguidas na hora da criação do seu e-mail.  São alguns detalhes que fazem grande diferença.

Otimize sua campanha para web

  • Garanta que seu conteúdo mais relevante esteja no topo, nos três primeiros centímetros. É o primeiro local para onde os olhos se dirigem ao ler, aproveite para captar a atenção do usuário.
  • Utilize imagens com no máximo 650px de largura para garantir que não será cortada.
  • Utilize sempre imagens em .JPG ou .GIF com 72DPI de resolução.
  • Utilize imagens em JPG para elementos gráficos maiores com maior transição de cores, como fotos. O GIF é perfeito pra elementos menores que contém menor complexidade de cores, como botões, por exemplo.
  • Fatie as imagens e faça a montagem do HTML em tabelas.
  • Evite qualquer outro formato que não seja JPG e GIF para imagens. Você pode estar tentado a salvá-los em PNG, mas não é uma boa idéia. O PNG aumenta muito o tamanho do arquivo.
  • Se você criar o e-mail marketing no Photoshop, utilize a opção “Save for web” na hora de salvar e verifique para que a soma de todas as fatias não ultrapassem 200kb.
  • Salvar o JPG em 80% de qualidade e em 50% pode não fazer grande diferença em termos visuais e diminui muito o tamanho do seu arquivo. Vá diminuindo a qualidade de sua imagem até o mínimo possível, sem que ela fique distorcida.
  • Sempre coloque ALT tags no HTML, altura e largura nas imagens para evitar que as imagens bloqueadas prejudiquem com o design de seu e-mail.
  • Utilize “style=”display:block” depois de cada “img” no código html.
  • utilize “border=0” na montagem do HTML para evitar as tarjas brancas entre uma imagem fatiada e outra.
  • Antes de enviar o template, certifique-se de que o caminho de todas as imagens está correto.
  • Para garantir que o layout de seu template seja visualizado perfeitamente procure fazer testes utilizando o Internet Explorer e o Firefox.
  • Para testar o layout e verificar se a sua mensagem será classificada como spam, crie contas de e-mail gratuitas (hotmail, yahoo, ig, gmail, etc.) e faça envios de teste. Fazendo isso, você garante que sua mensagem será visualizada corretamente pelos usuários e verifica se o template poderá ser classificado como spam em vários provedores.
  • Se for imprescindível o uso de palavras que possam ser barradas pelos anti-spams, gere uma imagem dessa palavra.

A TradeMidia dá valor para estes detalhes e sempre os pratica, assim como está a disposição para dar todo o suporte e responder todas as dúvidas em relação ao e-mail marketing. Sinta-se a vontade para questionar nos comentários!

10 coisas que sua marca não deve fazer nas redes sociais

Não é novidade que as mídias sociais assumiram um papel fundamental na comunicação de marcas e consumidores e, assim como seu grande alcance pode jogar uma marca ao topo das discussões por uma campanha de sucesso, também pode mandar o trabalho de muito tempo para o espaço por causa de algo que parecia ser um detalhe.

As gafes online já provocaram processos judiciais, má reputação, perda de seguidores e consumidores e – no melhor dos casos – constrangedores pedidos de desculpas em público.

Fique atento nesta lista de erros e escorregões que podem causar má impressão e denegrir a imagem de uma marca no ambiente online – e fora dele.

1-      Fazer spam

Mensagens automáticas e genéricas irritam os seguidores, que se sentem “falando” com uma máquina. Se você quer a atenção e o respeito de seus consumidores, seja autêntico e transparente.

2-      Entrar em discussões polêmicas

Rebater ou discutir temas polêmicos em redes sociais pode prejudicar uma marca se ela ainda não possui um posicionamento claro, público e conhecido dos consumidores. Isso não significa que se deve ficar em cima do muro, mas que é preciso ter cuidado. É mais fácil escorregar quando não se conhece o caminho.

3-      Demorar para atualizar perfis

Perfis desatualizados causam impressão de atraso e descuido. Nas redes sociais, é preciso estar presente e ser ágil nos feedbacks. Faça um planejamento para atualizar seus perfis pelo menos uma vez por dia ou desative-os. Ficar no “semanalmente” ou “mensalmente” é saia justa.

4-      Fazer um post a cada 5 minutos

“As pessoas normalmente pecam mais na falta do que no excesso, mas os dois são prejudiciais”, diz Marco Gomes. “Atualizar diariamente” não signfica inundar a timeline de seus seguidores com mensagens. Tenha cuidado com isso.

5-      Tropeçar na língua

Erros ortográficos são feios em qualquer lugar. Leia mais de uma vez com atenção e sempre revise um texto antes de publicá-lo. Melhor evitar “CAPS LOCK”.

6-      Priorizar feedbacks negativos

Os feedbacks negativos são tão importantes quanto os positivos. Um erro muito comum é ver o problema de uma pessoa como prioridade e tratá-la diferente por isso.

7-      Não ter conteúdo interessante

Os perfis em redes sociais devem ser o reflexo da identidade de marca. Faça promoções, divulgue condições especiais de compra e pagamento, mas também aproveite para ter conteúdos relevantes sobre o universo que rodeia sua marca e está presente no cotidiano de seus clientes.

8-      Fazer críticas a concorrentes

Esse é um ponto muito delicado. Aqui no Brasil temos uma restrição grande a citações de concorrentes. Isso pode ser quebrado nas redes sociais, mas deve ser feito com elegância. Criticar concorrentes e ser arrogante em relação a outras marcas do mesmo segmento pode chamar ainda mais atenção para a concorrência.

9-      Responder de forma rude

Ser rude quando um cliente fala mal de seu produto só piora a situação. Tente entender qual é a razão do descontentamento e ajudar no que for necessário, mas jamais use ironia ou duplo sentido para tentar convencer seu cliente de que ele está errado.

10-  Ter uma linha de comunicação confusa

Gírias, palavrões e linguagem culta demais serão deslizes se não estiverem de acordo com a linha de comunicação da marca. Por isso não podem ser generalizados como grandes causadores de problemas. Conheça seu público e saiba como ele se comunica para impactá-lo sem constrangimentos.

Fonte: EXAME & Marketing

Dica: Não use acentuação no Subject

 

O uso de acentuação em caracteres no campo subject do e-mail marketing é o tema do nosso post de hoje. O resultado de nossas campanhas muitas vezes estão nos detalhes. A importância do assunto numa campanha já é de conhecimento de todos, o que muitos não sabem, é que a acentuação no campo “assunto” gera erros em alguns servidores de e-mails.

 

Trata-se de um problema de longa data, maquinas de diferentes tipos e fabricantes sempre tiveram suas maneiras particulares de representar os alfanuméricos. Na década de sessenta se iniciou o uso de um código comum conhecido por ASCII (Código Padrão Norte-americano para Intercâmbio de Informações), usado para representar os caracteres que usa uma escala do decimal 0 a 127, para converter símbolos em números binários.

Existem novos conjuntos de caracteres, como por exemplo, a ISO: “International Standardization Organization” – É o padrão ocidental, utilizado também no Brasil. Cada caractere só possui 1 byte ( 8 bits ), gerando um máximo de 256 caracteres e o UTF-8: “Unicode Transformation Format-8”- que é o padrão mundial, que pode ser usado em quase todos os idiomas.

O grande problema é que não existe um padrão de configuração para que todos os servidores recebam e-mails com acento. Algumas máquinas encarregadas de fazer a retransmissão da mensagem (servidores de e-mails dos destinatários) não conseguem interpretar normalmente as acentuações, substituindo-as por códigos.

Por isso, recomendamos não utilizar a acentuação nem caracteres especiais no SUBJECT (assunto) de suas campanhas de e-mail marketing. Muitos colocam ao final uma observação como esta “Os assuntos dos e-mails não são acentuados porque alguns servidores não reconhecem acentos”. Não use acentos gráficos (!, ?), evite termos de baixa reputação (promoção, imperdível, crédito, etc) dica de um post anterior, e nunca, use um subject em caixa alta. Lembre-se também em limitar o subject a não mais que 50 caracteres.

Personalização de suas campanhas de e-mail marketing

Suas campanhas de e-mail marketing não precisam ser apenas mensagens estáticas. Elas podem ser mais dinâmicas e mais personalizadas. Você pode customizar completamente o conteúdo da mensagem para cada assinante, através da personalização.

Como usar tags de Personalização

No Editor de Mensagem (fase do projeto de criação da campanha), clique em “Mensagem Personalizada”, link logo abaixo do campo assunto, à direita.

 

Abrirá uma janela / pop-up no centro da tela:

 

 

Escolha quais as informações que você deseja incluir na mensagem.

 

Personalização

Veja abaixo as tags de personalização para identificar o seu assinante:

 

Descrição

Tag de Personalização

Exemplo

Endereço de e-mail %EMAIL% airton@trademidia.com
Nome %FIRSTNAME% Airton
Sobrenome %LASTNAME% Schaefer
Nome Completo %FULLNAME% Airton Schaefer

 ______________________________________________________________________________

CUIDADOS
As mensagens de teste: Nem todas as tags de personalização aparecerão ao enviar uma mensagem de teste. Para testar todas as tags, envie uma campanha para uma lista de teste com seu e-mail.
Posição do cursor: Para certificar se a seleção de sua tag está posicionada onde você deseja, clique primeiro na área de texto do editor de mensagens, e posicione o cursor exatamente onde você quer que a tag de personalização apareça.

 ______________________________________________________________________________

 

Exemplo de uma Personalização

Uma ótima maneira de tornar sua mensagem pessoal é abordar os assinantes pelo seu primeiro nome.

Para fazer isso, coloque o cursor no local onde você deseja inserir  a tag (pode até colocá-lo na linha de assunto). Em seguida, clique no link  “Assinantes” e escolha a tag “Primeiro nome” para personalizar a sua mensagem.

Abaixo, você  pode conferir que adicionamos a tag  “Primeiro nome” em dois locais: na linha de assunto e no corpo da mensagem.

Após o envio da campanha, no lugar desta tag irá aparecer o primeiro nome dos assinantes. Você pode incluir tags de personalização em qualquer parte do corpo da mensagem, que será convertido para seu valor real depois da campanha enviada.

Abaixo um exemplo de mensagem após a campanha foi enviada. Observe que em ambos os locais, as marcas foram substituídas  pelo primeiro nome do assinante.