AOL, Comcast, Gmail e Outlook/Hotmail revelam segredos de como chegar no Inbox.

Nos dias 2,3 e 4 de fevereiro de 2015 no InterContinental em Miami

Email Evolution Conference 2015

Técnicas e Estratégias para Melhorar o seu E-mail Marketing, foram debatidas por milhares de Marketers em Miami e Londres em Fevereiro 2015. Milhares de profissionais e especialistas de marketing digital debateram coletivamente o futuro do e-mail marketing neste mês de fevereiro nos Estados Unidos e Inglaterra. nike air max 2017 pas cher Nos dias 2,3 e 4 no InterContinental em Miami aconteceu o Email Evolution Conference 2015 e nos dias 25 e 26 foi a vez do Technology for Marketing em Londres que é o único grande evento britânico do setor. Maglie Boston Celtics Marketing Automatizado Multicanal da E-goi foi uma das atrações em Londres e nossa equipe esteve presente com stand neste grande evento que reuniu mais de 8.000 visitantes. A exemplo de outros anos foram debatidos diversos assuntos importantes e temas recorrentes como a capacidade de entrega, personalização e engajamento. O que mais despertou a atenção de todo o mundo foram as declarações dos profissionais dos departamentos de abuso e fraude das maiores empresas provedoras AOL, Comcast, Gmail e Outlook/Hotmail. Nike Air Max 2017 Dames Reunidos numa mesma sala do Email Evolution Conference, os grandes abriram um pouquinho dos segredos até então mantidos a sete chaves, o que determina se um e-mail entra ou não no inbox. O que realmente significa Engajamento para o AOL, Comcast, Gmail e Outlook/Hotmail? RESPOSTA: Minha caixa de entrada é diferente da sua. Sem antes compartilhar os segredos, os Big 4 deixaram bem claro: Se você quer ficar na caixa de entrada de alguém, precisa ter certeza de que eles estão interagindo com suas mensagens. Ray Ban pas cher Embora a falta de engajamento não pode afetar uma marca ou reputação do remetente, ela pode prejudicar sua capacidade de atingir seus consumidores numa base one-to-one. Adidas Shop van Nederland Com a afirmação de que a caixa de entrada de cada um é diferente, conclui-se que, mesmo que a sua reputação seja impecável se um contato exclui rotineiramente suas mensagens sem antes abri-las, é possível que acabe na caixa de spam. nike air max pas cher A partir de agora o que não era uma obrigatoriedade será mais do que uma necessidade. O remetente ao utilizar o seu domínio sem SPF, DKIM nem entrada CNAME que nos autorize enviar e-mails em seu nome, terá dificuldades para entregá-los. Palavras Negativas como “Grátis” etc., em linhas de assunto (subject). O que para alguns pequenos provedores é motivo de pontuar como spam, isso não importa para os Big 4. O que de fato importa e tem impacto no inbox é o comportamento de quem recebe o e-mail, como por exemplo, excluir sem abrir. Stephen Piscotty Replica Jersey O bom é quando as pessoas abrem o e-mail, quando respondem, quando dizem que um e-mail não é spam e quando adicionam o remetente à sua lista de contatos. Cliques não contam. Nenhum dos BIG 4 rastreia cliques. Se um destinatário não clica nas mensagens lidas, não tem nenhum impacto sobre o envolvimento. O que fazer com os Destinatários Inativos? Manter ou descartar? Para Outlook.com se livrar de contatos inativos por 12 meses ou mais, não é motivo para se livrar deles, não afetam diretamente a sua reputação, desde que eles não sinalizem suas mensagens como spam. Mais uma vez, sem engajamento esquece caixa de entrada. Nike Air Foamposite Donna Para os outros ISPS a recomendação é de introduzir mecanismo de desaceleração para os contatos inativos. Se você estiver enviando diariamente, mude para uma vez por semana, se estiver enviando semanalmente, mude para uma ou duas vezes por mês é o que recomenda o Gmail para as equipes de marketing do Google. Nike Air Max 2016 Heren groen Blacklist importa… até certo ponto. AOL tem sua própria Lista Negra e para sair dela somente se entrar em contato com balcão de abuso. Cheap Nike Trainers UK É consenso entre os ISPS a presença em outras Black List é visto como uma das muitas variáveis na questão geral da reputação do remetente. RESUMINDO: Melhor Engajamento = melhor entrega. Seja relevante, envolvente e autentique os seus remetentes já! por: Airton H.

10 coisas que sua marca não deve fazer nas redes sociais

Não é novidade que as mídias sociais assumiram um papel fundamental na comunicação de marcas e consumidores e, assim como seu grande alcance pode jogar uma marca ao topo das discussões por uma campanha de sucesso, também pode mandar o trabalho de muito tempo para o espaço por causa de algo que parecia ser um detalhe.

As gafes online já provocaram processos judiciais, má reputação, perda de seguidores e consumidores e – no melhor dos casos – constrangedores pedidos de desculpas em público.

Fique atento nesta lista de erros e escorregões que podem causar má impressão e denegrir a imagem de uma marca no ambiente online – e fora dele.

1-      Fazer spam

Mensagens automáticas e genéricas irritam os seguidores, que se sentem “falando” com uma máquina. Se você quer a atenção e o respeito de seus consumidores, seja autêntico e transparente.

2-      Entrar em discussões polêmicas

Rebater ou discutir temas polêmicos em redes sociais pode prejudicar uma marca se ela ainda não possui um posicionamento claro, público e conhecido dos consumidores. Isso não significa que se deve ficar em cima do muro, mas que é preciso ter cuidado. É mais fácil escorregar quando não se conhece o caminho.

3-      Demorar para atualizar perfis

Perfis desatualizados causam impressão de atraso e descuido. Nas redes sociais, é preciso estar presente e ser ágil nos feedbacks. Faça um planejamento para atualizar seus perfis pelo menos uma vez por dia ou desative-os. Ficar no “semanalmente” ou “mensalmente” é saia justa.

4-      Fazer um post a cada 5 minutos

“As pessoas normalmente pecam mais na falta do que no excesso, mas os dois são prejudiciais”, diz Marco Gomes. “Atualizar diariamente” não signfica inundar a timeline de seus seguidores com mensagens. Tenha cuidado com isso.

5-      Tropeçar na língua

Erros ortográficos são feios em qualquer lugar. Leia mais de uma vez com atenção e sempre revise um texto antes de publicá-lo. Melhor evitar “CAPS LOCK”.

6-      Priorizar feedbacks negativos

Os feedbacks negativos são tão importantes quanto os positivos. Um erro muito comum é ver o problema de uma pessoa como prioridade e tratá-la diferente por isso.

7-      Não ter conteúdo interessante

Os perfis em redes sociais devem ser o reflexo da identidade de marca. Faça promoções, divulgue condições especiais de compra e pagamento, mas também aproveite para ter conteúdos relevantes sobre o universo que rodeia sua marca e está presente no cotidiano de seus clientes.

8-      Fazer críticas a concorrentes

Esse é um ponto muito delicado. Aqui no Brasil temos uma restrição grande a citações de concorrentes. Isso pode ser quebrado nas redes sociais, mas deve ser feito com elegância. Criticar concorrentes e ser arrogante em relação a outras marcas do mesmo segmento pode chamar ainda mais atenção para a concorrência.

9-      Responder de forma rude

Ser rude quando um cliente fala mal de seu produto só piora a situação. Tente entender qual é a razão do descontentamento e ajudar no que for necessário, mas jamais use ironia ou duplo sentido para tentar convencer seu cliente de que ele está errado.

10-  Ter uma linha de comunicação confusa

Gírias, palavrões e linguagem culta demais serão deslizes se não estiverem de acordo com a linha de comunicação da marca. Por isso não podem ser generalizados como grandes causadores de problemas. Conheça seu público e saiba como ele se comunica para impactá-lo sem constrangimentos.

Fonte: EXAME & Marketing